Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

16
Ago18

Veia musical do Fatia#3

Fatia Mor

Qual a música que o meu filho ouve, em modo repeat?

Sou uma taça, do Panda e dos Caricas?

Doidas andam as galinhas?

O Manel tem uma bola?

 

Podia ser qualquer uma dessas mas não... atentem aí...

 

A sério... Já não se aguenta. E ele pede, constantemente, o "páti"...

Tirem-me deste filme. 

 

Volta Xana Toc Toc, estás perdoada!

 

20
Jul18

Dicionário de Fatiez

Fatia Mor

Fatia#2 é a nossa filha mais bebé. Não é a mais nova, mas é aquela que mais resiste a crescer, em alguns aspectos, nomeadamente no que toca a falar.

Diz tudo, a bem dizer, mas diz à sua maneira e, despistes feitos na Terapia da Fala, perfeitamente adaptada à sua idade.

Estas pequenas trocas de sílabas e sons têm-nos rendido algumas gargalhadas.

Talvez esta não seja uma entendível por toda a gente, mas aqueles que sabem o nosso sobrenome, certamente, irão perceber. Os outros, talvez cheguem lá...

 

FatiaMor: Fatia#2 sabes o teu nome completo?

Fatia#2: Hum hum! - acena que sim com a cabeça e anuncia...

 

Fatia#2 Maria Arroz Carne

 

Escusado será dizer-vos que não somos um prato completo, no que toca a nomes... Alguém se arrisca?

05
Jul18

Questões cabeludas

Fatia Mor

O avô Fatias já tem alguma falta de cabelo. É ponto assente e não vale a pena pensar muito no assunto. E a verdade é que, piada ocasional, raramente se fala nisso à frente das miúdas.

Íamos no carro, com a avó Fatias que falava ao telefone com o avô, algo sobre ir cortar o cabelo.

Já foste ao barbeiro... já cortaste o cabelo?

Eis que do banco de trás, Fatia#2 questiona...

 

Então, o avô já está careca outra vez?

 

 

27
Jun18

Terapia de grupo #3

Fatia Mor

Olá! Eu sou a FatiaMor e sou mãe de uma Diva!

 

(Olá FatiaMor, responderão vocês cheios de compaixão)

 

A Fatia#1 nasceu sob o signo de Leão.

(disclamer já aqui... não ligo muito a signos, acho uma intersecção astral demasiado complexa para que corresponda com rigor para todo o indivíduo que habita este planeta. Mesmo perante cartas astrais. Mesmo que me digam que se trata de potenciais e não de rigor determinístico. Mesmo que me invoquem os trânsitos... Enfim... Não penso muito nisso)

Não sei se é disso, mas confere nas características de diva que lhes associamos, sem falar na ordem muito própria pela qual gere tudo à sua volta, que só poderá ser explicada pela física quântica (e mesmo assim, acho que descobrem primeiro a teoria do tudo, antes que a teoria do caos da vida da Fatia#1).

 

No dia da festa de fim-de-ano, aproxima-se um menino e diz-lhe:

- Gosto de ti (e meteu-lhe o nome da minha filha, muito mal amanhado).

(disclaimer dois: a miúda não tem um nome complicado e é bastante tradicional, mas tende a gerar confusão nos putos!)

Vejo-a virar-se para mim, quase congelada, tal como o cubo de gelo que lhe deve ter nascido naquele momento no coração.

- Então filha, o menino está a falar contigo! Não é bonito ignorarmos as pessoas.

Continua em gelo. E o puto, bem instruído, não desiste...

- Gosto de ti. Não gostas de mim (mais uma vez o nome mal amanhado)?

 

A Fatia#1 vira-lhe as costas e continua no seu percurso, cabeça altiva e passo acelerado.

- Oh filha, então? - digo-lhe eu, claramente deixada para trás a garantir ao menino que ela também deve gostar dele, como devemos gostar de todos os meninos, amizades, arco-íris e lálálá.

 

Quando a apanho, pergunto-lhe, ao que me responde, já lágrimas a brotarem-lhe dos olhos, biquinho e tudo:

- Eu não gosto dele! Estou farta dele! E é por causa disso que não quero vir à escola! Nunca mais!

 

Ora bem, tive vontade de voltar para trás e desancar o miúdo apaixonado, por todos os azedumes que o seu inoportuno amor me tinha causado, ao longo de todas as manhãs, neste ano lectivo. Não o fiz, por respeito à minha pequena imagem a sofrer de coração partido, por causa de alguns meninos menos bondosos.

Deixei-o entregue à sua desolação momentânea, que foi curar a jogar à bola, com mais miúdos.

 

Quanto à minha pequena diva, mostrou-me o seu andar confiante para se pôr a andar de uma conversa demorar sobre respeitar os sentimentos dos outros. E já no carro, disse-me:

- Mãe, não vamos falar mais do que aconteceu, porque já me estou a enervar novamente!

A enervar.

Novamente.

Sua excelência sofre dos nervos.

 

E eu, sofro do quê!??

 

#comcincojácomquinze

#divadecincoanos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre a FatiaMor

foto do autor

Fatias antigas

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Créditos

Imagens produzidas e fornecidas por Flaticon (https://www.flaticon.com/).