Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

13
Fev18

Olhem-me ali, no cantinho da MissUnicorn

Fatia Mor

A Miss Unicorn desafiou-me e eu aceitei.

Era uma vez... conta pequenos episódios da FatiaMor quando era pequenina.

Sim, porque eu já fui pequenina e, apesar de ajuizada, também tive os meus momentos de "glória"!

Curiosos?

Passem por lá!

 

Obrigada Miss Unicorn por me fazeres recordar um bocadinho destes tempos!

 

(para os mais distraídos, basta carregar aqui)

 

 

30
Jan18

Arrumações

Fatia Mor

Este blog anda meio parado. E a culpa é minha. 

Bom, claro que é minha porque sou eu que o alimento. Mas é minha no sentido de que não consigo trabalhar em sítios desarrumado (bem, quem olhe para a minha secretária, neste momento, talvez duvide do que estou a afirmar).

 

Sinto que tenho perdido um pouco o norte no que vou por aqui publicando. Se, por um lado, este esforço tem sido um reflexo do que é a minha vida, por outro, isto tem-se tornado numa amálgama de ideias que estão, simplesmente, desorganizadas.

 

O problema é que tempo para pensar numa estratégia para isto está em falta. Escasseia abundantemente, passo a ideia paradoxal! 

Obviamente, que estas hesitações me levam logo a perguntar se vale a pena continuar. Eu adoro escrever para mim, tem uma função de catarse, mas a realidade é que ultimamente as ideias surgem-me sempre quando estou em ambientes que não permitem deitar a mão à obra e, quando chega o tempo de por tudo aqui nesta página branca, a inspiração deu à sola e colocou-se a milhas.

E sinto, francamente, que esse problema tem sido demasiado recorrente nos últimos tempos e tema de conversa aqui mais do que eu gostaria.

 

Por isso, está na hora de pensar no destino deste blog. Preciso de arrumar a casa, que é como quem diz, de arrumar as ideias.

Sugestões, ideias, aceitam-se tudo, desde que grátis!

 

A sempre vossa,

FatiaMor

07
Dez17

Dearly, Nenas (um follow friday à quinta, pode ser?)

Fatia Mor

Uma querida amiga minha deu-me a conhecer a história da Inês, ou Nenas, como a própria se intitula.

Numa enorme capacidade de resiliência para lidar com um problema que afecta muitos indivíduos, a Nenas assumiu o compromisso de falar sobre o seu próprio distúrbio e o percurso que fez (e faz) para lidar com ele.

É um projecto que merece ser acompanhado, ainda para mais vindo de uma mente tão jovem e tão promissora: Dearly, Nenas.

 

Fica a sugestão.

 

 

29
Nov17

O livro secreto #4

Fatia Mor

Para quem anda mais distraído, a "nossa" MJ tem a seu cargo (e bem, deixem-me que vos diga) a iniciativa, de segunda edição, do Livro Secreto. Já falei anteriormente do que me passou pelas mãos aqui, aqui e aqui.

Hoje podia falar-vos do último livro que me chegou pelo correio, Os olhos de Ana Marta, de autoria da Alice Vieira. Podia dizer-vos que adorei o livro. Que adoro Alice Vieira, a forma tocante como escreve, simples mas profunda, a sua capacidade de nos criar emoções que nos voam pela pele, nos isolam do mundo e nos fazem entrar na mente das personagens, com tanta, mas tanta sensibilidade. 

 

Mas hoje, vou falar-vos de como esta iniciativa me está a fazer bem. 

 

Sempre adorei ler. Os livros são, para mim, janelas para realidades alternativas. Já me apaixonei, já chorei, já detestei, ri até às lágrimas, passei noites em claro, tudo por causa de livros. Sou capaz de começar a ler e só despegar os olhos das páginas quando encontro o fim. E não consigo evitar a sensação de abandono, de orfandade sempre que acabo um livro que gosto. É como acordar de um sonho bom, ou o acabar de um momento de grande alegria, em que temos que enfrentar novamente a realidade. Gosto de imaginar as minhas personagens favoritas, dar-lhes continuidade na minha mente, pensar em reescrever-lhes os fins que alguns autores lhes dão. 

Apesar disto tudo, com os anos, fui perdendo ritmo. Fui deixando de ler com tanta frequência. Troquei as páginas dos livros, pelas páginas dos estudos mais técnicos, dos temas mais profissionais. Sentia que lia muito, mas muito pouco para me alimentar a alma de criança que ainda vive em mim e que gosta de imaginar.

A dada altura, dei-me conta que os meses se passavam e nada se passava no meu reino de fantasia. 

Desde que me juntei a esta iniciativa - apesar de ter receio de não conseguir cumprir com os prazos de leitura e ter que deixar os livros voarem sem lhes tocar - redescobri a alegria de ler novamente.

Aliás, redescobri a alegria de esperar pelo carteiro, de encontrar uma surpresa na caixa do correio. Perceber de onde veio o livro, por onde já passou, que passagens alegraram outras vistas (apesar de eu continuar sem conseguir riscar os livros - tento mas não consigo), que fizeram vibrar os outros corações.

A possibilidade de todos os meses ter um livro novo na minha cabeceira, faz com que espere avidamente pelo momento de enviar o meu, para logo receber outro. Nem o facto de ter que ir aos correios - que pode ser uma verdadeira aventura - me demove! 

Esta iniciativa tem-me feito bem, tem-me dado a conhecer outros autores, a quebrar barreiras de preconceitos face a determinados livros, a reler obras de valor inestimável como se fosse a primeira vez, tirando-lhe novos sentidos, novos saberes.

Esta iniciativa faz-me mais rica, a cada mês que passa. 

 

E agora, venha o próximo!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre a FatiaMor

foto do autor

Fatias antigas

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Créditos

Imagens produzidas e fornecidas por Flaticon (https://www.flaticon.com/).