Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

Vida às fatias

Ter | 23.02.21

Qu'que tens feito?

26/2021

Fatia Mor

Tra-ba-lha-do. Até à exaustão. Até me parecer que fico ativada do cansaço, ao ponto de não conseguir dormir em condições. Tenho tentado brotar de mim o que tenho (e o que não tenho), com a avassaladora sensação que os dias decorrem no carril de um TGV.

Mais uma vez, este confinamento só me vem mostrar que não precisamos de ir ao local de trabalho para "render". Sou muito mais produtiva sem a deslocação (mesmo que pequena), sem as distrações constantes dos colegas, sem as interrupções anómalas das pessoas que entram no gabinete, que telefonam. Não tenho de esperar no bar por um café, não preciso de descer escadas ou atravessar corredores para tratar das minhas "coisas". 

Sou, inegavelmente, superiormente, mais produtiva em casa.

Mas falta o resto. Falta o "bom dia, como é que isso vai?". Falta a conversa na fila enquanto esperamos por ser atendidos. Faltam os almoços com os colegas, mesmo que seja apenas para ser falar de trabalho. Faltam as gargalhadas logo aqui ao lado. Faltam os dedos de conversa que nos equilibram na nossa humanidade. É fácil esquecermos que o outro existe, que tem necessidades, que precisa de nós quando não nos olhamos nos olhos para os ver. Realmente ver. 

Falta o resto... mas o resto é muito!

1 comentário

Comentar post