Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

Vida às fatias

Qui | 14.12.17

Então Fatia, como é que vai esse Natal?

Fatia Mor

Obrigada por perguntarem.

Vai uma maravilha. 

Depois de, em anos transactos, as pequenas Fatias desfazerem a decoração da árvore de natal numa base diária; depois de partirem ou, se quisermos ver do prisma artístico, redesenharem - num pensamento out of the box - a forma das bolas da árvore de natal; depois de sorrateiramente comerem chocolates que lá estão pendurados e deixarem as pratas, num esforço em vão de ocultarem o crime; depois de isso tudo, tenho a dizer-vos que este natal está a ser uma desilusão.

Uma pessoinha aqui, na expectativa que Fatia#3 nos brindasse com mais umas peripécias loucas em torno do pinheirinho, de forma a alimentar a vertente humorístico-familiar deste blogue e nada! Nadinha de nada!

O puto olhou de soslaio para a árvore, encantou-se com as luzes a piscar e passou por ela como quem passa por uma parede branca. E olhem que essa, em dia de sol, encandeia. 

No outro dia, ainda o vi - com alguma esperança minha - a fazer balançar uma bola dos ramos inferiores. Rapidamente se fartou e foi embirrar com a mana do meio, só mesmo numa de a ver guinchar. Acho que ele tem mais gosto nisso do que em decorar a dita.

Pronto. É gajo. Deve ser disso. Não há cá bolas pelo chão, tiradas do sítio, guardadas no fim do mundo. O nosso pinus plastificado é-lhe totalmente indiferente. 

É uma afronta. Será que há algum sindicato onde eu me possa queixar?

10 comentários

Comentar post