Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

Vida às fatias

Qui | 25.06.15

Do ser mãe...

Fatia Mor

Ser mãe é avassalador!

 

Acho que nunca teria compreendido a intensidade dessa avalanche sentimental antes de ter filhos. Nem durante a gravidez. Há coisas que só conseguimos perceber depois de experimentar e para mim, a maternidade, foi uma dessas coisas.

Talvez não esteja a dizer nada de novo. Aliás, não estou certamente. A maternidade existe desde os primórdios dos tempos, mães sempre as houve, e certamente o amor, devoção e carinho que dedicavam às suas crias é em tudo idêntico ao que que coloco na construção das minhas fatiazinhas.

É curioso ver, pela quantidade de textos que surgem diariamente sobre a maternidade e os seus desafios, como cada mãe vive esta temática como se fosse a primeira. Eu própria me incluo nessa perspetiva egocêntrica de "nunca ninguém me disse que isto ia ser assim, e certamente foi só a mim que isto me aconteceu".

Se calhar, por isso, a necessidade de partilharmos tudo com aqueles que vão ser pais. Tentarmos mostrar o caminho, iluminá-lo, mostrar quão avassalador vai ser, como nós autênticos doutorados no assunto temos tanto a acrescentar!

Curioso, pensar que essas mesmas dicas que nos foram dadas, de nada valeram; como se, se assemelhassem a sementes que caem em solo infértil. Como preferimos passar por tudo como se fossemos uma tábua rasa, experimentando todas as soluções inovadoras, como se, pela primeira vez, tivessem a ser testadas, quando antes de nós uma míriade de mães (e pais) já as haviam posto em prática.

Ser mãe é notavelmente avassalador. Porque realmente é uma experiência única e intransmissível, que por mais anos que todos os que nos rodeiam vivam, jamais conseguirão passar as suas impressões aos que os sucedem. 

É necessário experimentar. Sentir. Mudar. É essencial passar por tudo como se fossemos únicos. Essa originalidade traz-nos um sentido especial sobre a relação com os nossos filhos. Por isso, vamos continuar, a passar toda a nossa sabedoria para cair em saco roto, enquanto fazemos uns buracos no nosso próprio saco de conselhos. 

Porque ser mãe é avassalador e único!

 

7 comentários

Comentar post