Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

Vida às fatias

Ter | 15.01.19

Do querer

Fatia Mor

Quero pôr a alma entre as almas do mundo
Ser maior que o amor
Ser mais forte que o diamante que luz em mim.

 

Quero pôr os versos da minha vida
entre os escritos da poesia, da prosa, da rima
quero ser quem se estende pelas linhas, 
perdida no sabor da lágrima 
e no som do riso.

 

Quero ser mulher e menina,
quero ser pessoa, quero ser natureza
quero ser quem sou e deixar de ser 
quem não quero, nem posso ser.

 

Quero ter as mãos operantes que modelam o universo
que embalam o amor
que afagam as palavras que brotam pelas pontas dos meus dedos
que me sussurram aos ouvidos
que palpitam com o coração.

 

Quero tanto destes momentos que me esqueço...
Esqueço-me de os viver, de os sentir
fico suspensa na imensidão da existência a querer...

 

Por isso,
às vezes,

 

Quero não querer,
quero ser sem pedir
quero amar sem pesar,
quero chorar sem cobrar
quero rir sem motivo.

 

E é neste querer que sou e que me defino,
que me encontro e me alimento
que vou além do que é óbvio, do que é sensato.
Sou quem sou, por querer, mesmo que o seja,
sem querer.

1 comentário

Comentar post