Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

Vida às fatias

Qui | 29.12.16

De 2016 a 2017

Fatia Mor

Não acredito em resoluções de ano novo porque a experiência me tem mostrado que são apenas fontes de frustração.

A boa vontade enche os infernos e, ao longo dos anos, dei em demasia para esse peditório. 

Contudo, com o avançar dos anos, penso de forma constante como é essencial manter os sonhos em aberto. A verdade é que, quando somos jovens, raramente nos preocupamos com o tempo que ainda nos falta para fazer alguma coisa. Isso permite que adiemos sonhos, projectos e vontades de forma indeterminada. E, de repente, acordamos e passou uma década ou até mais.

Hoje dou mais valor à expressão que tantas vezes ouvia o meu avô proferir: "soubesse eu o que sei hoje e tivesse novamente 20 anos".

Bem, no meu caso, os 20 foram "apenas" há 15 anos e acho que ainda vou a tempo de recuperar algumas das ideias que sempre estiveram cá dentro, sem forma. 

Aproveitando a passagem do ano decidi que vou dar vida aos meus desejos. Não digo que os vá realizar no período em que a Terra leva a dar uma volta ao sol, mas ainda assim, considero que 2017 é um bom ano para os pôr em prática.

Então, aqui vai, partilhado convosco (e para que fique assente em algum lado) o meu desejo para 2017 (e seguintes):

technology.png

 

 

Conseguem adivinhar o que é?

 

 

17 comentários

Comentar post