Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

25
Jul18

9 meses!

Fatia Mor

Está no fim. 

Passaram-se 9 meses.

Parece-me apropriado falar no nascimento de um sonho que se tornou realidade.

A minha foto'aventura, que tem andado um pouco abandonada por estes lados, está a termo. Dia 31 de Julho mostramos o resumo destes meses, numa apresentação pública dos nossos portefólios.

 

Há tanto a dizer sobre estes meses! 

 

Tive que sair da minha zona de conforto. A fotografia é uma arte, é subjectiva, implica criatividade, implica uma visão diferente sobre o mundo, sobre o comum, para o imortalizar. Estou a criar o hábito de olhar as coisas de todos os dias de um novo prisma. Procurar novas perspectivas sobre a visão comum. E isso tem-me feito um bem imenso. O mundo parece-me mais atractivo, renovado e interessante. 

 

Fez-me reorganizar o meu tempo. A dedicação às aulas, a necessidade de ter de executar os trabalhos, cumprir prazos, trabalhar contra o relógio, implicou que modificasse as minhas noites. Deixei um pouco a leitura de lado (apesar de continuar na iniciativa do livro secreto), as séries que tanto gosto de ver, e passei a ver vídeos de edição de fotografia (e a editar, simultaneamente), procurar fotografia de autor para fontes de inspiração, apreciar arte. 

 

Trouxe-me, novamente, a paixão por uma actividade. Por muito que goste da minha profissão e que reconheça que sou uma abençoada nesse campo, há muito que a burocracia, os pequenos atritos e as dificuldades inerentes a todas as profissões me têm desgastado a paixão. A fotografia reacendeu o gosto apaixonado por uma actividade e trouxe-me um balanço saudável, algo por que ansiar, mais metas por atingir, que dependem de mim e do meu empenho.

 

Permitiu-me conhecer quem trabalhe apenas em fotografia, quem viva e respire isto, que tenha uma visão concreta do negócio e que nos contagiou com o seu empenho e dedicação. Aprendemos e crescemos com aqueles que nos sustentaram neste percurso e que nos mostraram o que ainda temos que palmilhar!

 

Mas, essencialmente, trouxe-me um grupo de amigas. Aquelas 7 mulheres, com quem partilhei este curso, mostraram-me que em qualquer altura podemos fazer amigos nesta vida. Não podia ter pedido companhias melhores para este percurso. Únicas, irrepetíveis, imprescindíveis. Nada será como dantes. E talvez nada volte a ser como foi durante estes meses, mas não os trocava por nada! 

 

E pronto, está a chegar ao fim. Agora vou-me dedicar a editar as fotos que faltam... Não tarda, mostro-as por cá. 

8 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre a FatiaMor

foto do autor

Fatias antigas

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Créditos

Imagens produzidas e fornecidas por Flaticon (https://www.flaticon.com/).