Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

29
Set17

Memórias

Fatia Mor

Dou por mim, inúmeras vezes, a olhar para os lugares que fizeram parte da minha infância e adolescência com a sensação de que nunca pertenci ali.

Olho e vejo, quase em dupla visão, o que era e o que sou, assistindo a uma discrepância absurda que me faz questionar como cheguei aqui!

Mas vezes há em que sou confrontada com o passado na forma de pessoas e não de lugares.

O estranho diferencial apaga-se e dou por mim a corresponder à memória que ambos temos. Momentaneamente, parece que perco todas as conquistas e a insegurança de outros tempos chega-me, castigando a minha segurança e o meu valor conquistado.

Não sei se é algo visível ou se apenas é uma percepção minha.

Gosto de quem fui, mas gosto mais de quem me tornei e arrelia-me que a sombra do passado volte e, principalmente, que me incomode.

Logo a seguir, volto a ser quem sou. Volto a ser quem conquistei e que me é natural. Imagino que quem parte pense "está miúda não mudou nada". Mas a verdade é que mudei e só a visão do passado é que não permite que todos vejam em quem me tornei. 

26
Set17

E lá vamos nós outra vez

Fatia Mor

A vicissitude de ter três filhos que comemoram o seu aniversário em meses consecutivos é levar o tempo a fazer doces e a comê-los!

Falta-nos a última festa de aniversário do ano. A da Fatia#2, que quer uma festa de temática do Mickey.

Preparem-se para orelhas pretas, toalhas vermelhas às bolinhas brancas e cakepops em forma de Mickey.

 

Ora atentem aqui:

 

 

A vossa amiga vai fazer isto! 

O que é que uma mãe não faz por amor... 

Por isso, comecem a rezar, façam novenas e peçam por mim... que isto não vai ser fácil!

22
Set17

Vamos lá falar de problemas do primeiro mundo...

Fatia Mor

Onde? Onde é que eu arranjo t-shirts de cor sólida (branco, azul, preto), de um bom algodão, que não sejam transparentes, que não se rompam em duas lavagens, que não sejam elásticas (e por conseguinte fiquem coladas ao corpo), e que não me custem os olhos da cara?

Onde?

É que me faziam tanta falta!!!

18
Set17

Um ano

Fatia Mor

Fizeste ontem um ano, meu filho!

Fez ontem um ano que me redefini, pela terceira vez, enquanto mãe e enquanto ser humano.

Dizer que este revolução da terra em torno do sol passou num ápice é um cliché e, simultaneamente, um eufemismo.

Guardo com alguma emoção o dia em que vieste ao mundo, de forma atribulada. Guardo a angústia de não teres ficado comigo, de não ter sido meu o primeiro abraço, o primeiro beijo ou até a primeira fralda trocada. Mas retenho, com força e ainda mais alegria, todos os momentos que passámos juntos ao longo deste ano.

Foste o nosso terceiro filho, surgido do nada e que vieste para nos mostrar como o mundo é bonito em tons de azul, de verde, amarelo e também de rosa! Herdaste tanta coisa das tuas irmãs, que dificilmente compreenderás porque há tanta coisa em azul para menino! Fizeste da Fatia#1 uma irmã mais velha cheia de predicados e da Fatia#2 uma irmã do meio, cheia de ciúmes (pela frente) e cheia de preocupações (por trás, para ninguém ver o quanto ela também gosta de ti!).

Adoramos o jeitinho manso de te encostares no nosso ombro, da forma babada com chuchas no dedo (e que complicação que vai ser para deixar), os sorrisos que abres para toda a gente que te elogie! 

Elas ainda fazem gato-sapato de ti, meu filho, mas já começas a mostrar a tua energia. E a manter-se, vais-nos fazer velhos num instante!

Um ano, meu filho, um ano! 

Venham mais. Muitos e muitos mais!

 

 

 

14
Set17

Contar cabelos brancos

Fatia Mor

Depois de muitas asneiras, decidi que as minhas fatias deviam reflectir e decidir quais são as regras que devemos seguir lá em casa.

Sentamo-nos na cozinha, saquei de umas folhas brancas, um marcador preto e toca a escrever.

Apesar de elas não saberem ler, fomos falando e foram dizendo, cada uma seu jeito e entendimento, o que achávamos que deveria ser cumprido para uma convivência harmoniosa em casa (e não só)!

 

Ora bem, o resultado foi parar ao instragram:

 

 

Escusado será dizer que de boas intenções está o inferno cheio!

Duvidam? Ora vejam lá!

 

 

Acho que vou ficar cheia de cabelos brancos, em menos nada...

Pág. 1/3

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre a FatiaMor

foto do autor

Fatias antigas

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Créditos

Imagens produzidas e fornecidas por Flaticon (https://www.flaticon.com/).