Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

Vida às fatias

Qui | 29.01.15

Coisas levadas à letra

Fatia Mor

Fatiasmén faz anos! As fatias realizaram algumas prendas de elevado valor sentimental e beleza ímpar para oferecer ao seu papá! 

Após alguma luta para entregar os embrulhos,  Fatia#1 resolve entoar os parabéns de forma única e remata:

"Para o menino Pai,  uma salva de palmas "

 

Mais à letra é impossível! 

 

Parabéns Fatiasmén!  Não é todos os dias que se fazem menos anos do que aqueles que aparentamos ter!

Qua | 28.01.15

Pérola #9

Fatia Mor

Como já foi aqui discutido, a hora de dormir é um todo manancial sobre paciência para mim e habilidades distractoras do sono para a Fatia#1. Como tal, quando o silêncio se faz sentir na casa, em vez de achar que foi uma benção dos céus e ela se deixou dormir em "três tempos", começo a achar que há asneira a pairar no ar.

No entanto, por vezes, por desatenção ou por interpretação selectiva dos sinais que a vida me envia, ignoro esse "bendito" silêncio e assumo apenas que a petiz se fartou de me testar, as pilhas foram-se ou simplesmente não está para aí voltada.

Há umas noites, esse silêncio instalou-se. Deixei-me estar tranquilamente na sala, a ver televisão e dar de mamar à Fatia#2 que estava particularmente esfaimada nesse dia e resolveu-se pendurar-se à mama.

Eis que, passada uma boa meia hora, depois de ter ido para vale dos lençóis, Fatia#1 aparece sorrateiramente ao pé de mim, com um tubo de creme facial na mão. 

 

Fatia#1: Mamã, abre, não consigo. Quero pôr creme na cara!

 

E foi aí... Nesse instante, minha gente, que olho bem para ela e começo a ver as mãos todas brancas, os pés todos brancos, a cara toda branca! 

Sua excelência empoleirou-se, apanhou a cesta dos produtos de higiene que descansava tranquilamente no móvel e levou tudo para cama... E toca a experimentar. 

Suponho que o bálsamo dos dentes, com bepantene, e repelente dos mosquitos dê uma boa máscara de hidratação. Ou pelo menos assim parecia! 

Uma coisa é certa, ninguém a pode acusar de não ter os devidos cuidados com a pele! 

Vai longe esta minha Fatia.

Seg | 26.01.15

Natal? É quando a Fatia#1 quiser

Fatia Mor

E sabemos que assim é quando, pela casa, ouvimos a entoação de autênticos cânticos natalícios:

"É Natal, é natal, tudo bate o pé..."

Já diz a célebre frase, Natal é quando o Homem quiser... E Fatia#1 quer todos os dias que o Pai Natal lhe traga as prendinhas. 

Por mais que lhe tente explicar que o Natal já era por mais uns dias, vá, ela não desarma... 

Portanto, cá por casa o espírito continua. Fazem o favor de mandar prendinhas, ok?

 

Sab | 24.01.15

Coisas que já sabemos sobre a Fatia#2

Fatia Mor

Fatia#2 tem tudo a perder para a irmã. Ainda não fala, não anda, não dá respostas de nos fazer ir às lágrimas, não nos diz que nos ama nem nos pergunta quem é a coisa mais linda do mundo! Mas ainda assim tem-nos deliciados a olhar para ela a antecipar todo e qualquer sorriso ou lindo som que é capaz de emitir.

Nestes 3 meses e troca-o-passo em que a temos connosco já parece que sempre existiu. Ou pelo menos, já não nos lembramos de como era antes de ela existir fisicamente nas nossas vidas!

A Fatia#2 é uma bebé muito tranquila. Gosta de dormir ao colinho da mãe, do pai, da avó ou do avô fatias, contangiando-nos o seu soninho ao ponto de todos nos deixarmos dormir com ela. 

Quando bebe no biberão, gosta do seu leite quente e assim que arrefece mando-nos a nós bebê-lo. Gosta que falemos com ela, ri-se a bom rir com os sons mais parvos que conseguimos emitir, mas mais ainda com as maluqueiras da irmã. Segue-a com os olhos e com a cabeça, quando dá, e tenta a todo o custo "falar" com ela. 

Detesta sentir a fralda com xixi. Pouco chora, mas dá logo sinal assim que sente a fraldinha cheia. Adora fazer beiço quando não lhe estamos a ligar nenhuma. Mas rapidamente passa a um sorriso, assim que nos dirigimos a ela.

Adora tomar banho! Fica tranquila, dentro de água como fora dela. Despi-la é o auge, bate com as pernas e sorri imenso. 

Por outro lado, baba-se imenso! O cheiro dela é uma mistura de doce com azedo, mas ninguém se importa! Só ela quando o babete ensopa e ninguém se apercebe.

Está a crescer a olhos vistos... Rapidamente começa a conquistar o seu lugar nesta casa, mas principalmente já conquistou nos nossos corações!

Qui | 22.01.15

Conversas de Fatiazinhas

Fatia Mor

Fatia#1 está empenhadíssima em estabelecer uma relação com a Fatia#2. E Fatia#2 parece estar igualmente empenhada nisso, ainda que não se note a olhos vistos! 

 

Alguns dos diálogos entre as duas, se é que assim se podem designar, levam-nos às lágrimas!

 

Diálogo #1

Fatia#1: Mana, queres maminha?

Fatia#2: Ué ué ué ué ué...

Fatia#1: (a levantar a blusa) Pega mana, pega a mamaminha da mana!

 

Diálogo #2

Fatia#1: Mana pisca o olho! - Fatia#1 pisca então os dois olhos, na tentativa de exemplificar à mana como se pisca apenas um!

Fatia#2 por acaso pisca os olhos.

Fatia#1: Olha mãe, olha a mana a piscar-me o olho! Tão linda!

 

Diálogo #3

Fatia#1: Mana qués bincar comigo? (escrito foneticamente não vão vocês achar que me deu um biribaque)

Fatia#2: ...

Fatia#1: Olha mãe, a mana qué bincar comigo! Binca mana! Olha o boneco!

 

Aqui se vê que Fatia#1 vai ser uma criança resiliente! Ela não desiste!

Ter | 20.01.15

Comparar

Fatia Mor

Quando temos um só filho é tudo indivisível e incomparável. E sabe tão bem que assim seja. Esse sentido de exclusividade é uma maravilha e não nos obriga a pensar muito no assunto das divisões do amor, carinho ou compreensão.

Quando temos um segundo filho (ou mais penso eu) percebemos que o amor se multiplica em vez de se dividir. Mas algo surge também pela mesma altura. O que antes era indivisível agora tem que ser repartido. E o que antes era incomparável, agora é campo de toda e qualquer comparação.

Confesso que não estava preparada para essa segunda parte. Até porque, até há bem pouco tempo ainda não me tinha dado ao "luxo" de comparar as minhas duas crias, com a devida excepção das quantidades de comida ou roupa que vestiam na mesma fase. As minhas fatias têm neste campo a desvantagem de serem do mesmo sexo. Ao contrário, as diferenças inerentes entre ambos os sexos, muito fruto da forma como a sociedade nos cataloga, impermeabilizam algumas comparações.

Fui então confrontada com a realidade crua das comparações entre filhas. Sem qualquer malícia, uma pessoa amiga observou que a Fatia#2 era mais simpática e mais bonita que a Fatia#1. O meu coração de mãe gelou!

Eu sou uma mulher que, em relação a mim, tenho perfeita noção das imperfeições que ostento. Sou defensora que não vale a pena ansiarmo-nos muito com a beleza e jovialidade, porque todos os dias nascem mulheres que serão mais jovens, muitas rivalizam-nos em beleza, elegância e passam com distinção numa comparação básica. Como tal, gosto de mim como sou... Mas jamais gostaria que esta regra se aplicasse às minhas fatias, ainda menos que essa regra vigorasse entre ambas. 

Mas infelizmente, e após uma reflexão cuidada, apercebi-me que vai ser assim daqui para a frente. Provavelmente uma será mais calma, ou mais atenta, ou mais desarrumada, melhor a matemática e outra a português, uma irá cativar roqueiros e outra intelectuais. São diferentes e nas suas diferenças são ambas lindas, pelo menos, para mim.

Olhos de mãe são assim: visão de águia para sujidade atrás das orelhas, mas muito míopes no resto!

Seg | 19.01.15

Pérola #8

Fatia Mor

Fatia#1 decidiu que queria ir com os avós no carro. Dois momentos de sossego são sempre bem vindos e portanto lá foi ela passear com os avós. Conta a avó fatias que ao chegarem ao carro o avô fatias começou a reclamar da cadeira.

"E quem é que mexeu nisto?", "O cinto está todo mal posto" e outras coisas que tais enquanto a Fatia#1 subia para a cadeira, se ajeitava e era presa com os cintos.

Depois de um três-quinze-minutos nisto, o avô fatias termina a sua árdua tarefa (não é facil enfiar esta mini-pessoa numa cadeira dentro do carro, porque ela não é propriamente pequena nem leve) e bate com a porta. E eis que Fatia#1 larga a bomba:

"Ai o caraças!"

 

Sempre a inovar, esta minha Fatia#1, e a mostrar que aos dois anos e quase-meio já tem um vocabulário vastíssimo e riquíssimo... NOT!

Dom | 18.01.15

Dormir

Fatia Mor

Fatiasmén foi, cheio de boas intenções, deitar a Fatia#1 na sua cama, coisa que é sempre coroada com um "eu não gosto da caminha". 

Entraram para o quarto, a porta fechou e o silêncio reinava pouco depois. 

Eu decidi fazer algumas tarefas de ordinário antes de ir para a cama. A Fatia#2 já dormia na sua caminha e não dava sinais de acordar para mamar tão cedo. Extraí o leite (ordenha... aaahhhh... fica para outra vez), liguei a televisão e esperei, esperei, esperei e nada.

Decidi então, levantar-me do quentinho e ir em busca do Fatiasmén, que eu esperava que estivesse delirante num debate aceso com a Fatia#1, a convencê-la dos benefícios de dormir ainda em tempo útil. À medida que me aproximava da porta, pé ante pé, para evitar interromper tamanha sensibilização nocturna, apercebo-me que só oiço a Fatia#1 em prelúdio e nada de Fatiasmén. 

Com dotes de fada, entreabri a porta para ver o cenário e eis que me deparo com o Fatiasmén deitado no chão, a dormir ferrado, enquanto a Fatia#1 brincava alegremente com os seus milhentos bonecos e os lápis, sentada na sua cama. 

FatiaMor: Então filha? Ainda não estás a dormir?

Fatia#1: Shiiiuuu. O papá 'tá a dormir. Olha mamã!

 

Não há dúvidas de quem manda ali, pois não?

 

 

 

Qui | 15.01.15

Pérola #7

Fatia Mor

Fatia#1 continua a sua missão: encontrar, pelo menos, 1000 formas de evitar a hora de ir dormir. Agora, e como cada vez se expressa melhor, adopta a célebre frase do seu amado herói, Ruca-o-boneco-careca: eu não gosto.

Curioso que a moçoila consegue, inclusive, repetir-lhe a inflexão vocal, que o miúdo utiliza. Os nossos diálogos são agora, qualquer coisa como:

FatiaMor: Fatiazinha, está na hora de irmos para a caminha.

Fatia#1: Eu não gosto da caminha! (ler com a entoação do Ruca)

FatiaMor: Ai gostas, gostas!

Fatia#1: Ai não gostas, não gostas!

 

A capacidade de levar as coisas à letra é inegável! 

 

#SomosTodosPaisÀBeiraDeUmAtaqueDeNervos

Pág. 1/3