Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

04
Jan18

Fatia#3

Fatia Mor

Há imenso tempo que não falamos do meu já-não-tão-pequeno-filho mais novo. 

O benjamim está crescido e está uma fofura deliciosa, tal como pode ser atestado por quem o conhece. 

Do alto dos seus 15 meses, já anda (ou melhor, percorre alguns percursos em formato bípede), palra imenso e faz algo delicioso: faz sons como se estivesse a contar, tal como as irmãs fazem. É uma delícia ouvi-lo "ãaaaa, dõoooo, teeeee, caaacuuuu", enquanto nos espeta o dedo na testa (bem, às tantas está é a imitar-me a mim, quando faço contagens perante o desprezo que as manas dão aos meus pedidos!).

Adora redecorar a sala - já me partiu a tampa de uma jarra. Adora arrumar as gavetas do quarto dele - tira a roupa toda, lavada e passada, e enfia-a dentro do cesto da roupa suja. Adora cozinhar - leva o dia a abrir as gavetas da cozinha e a mexer em colheres, nos panos de cozinha, nas bases de cortiça, nos esfregões novos, no azeite e no vinagre. Ah, e espalha sal no chão!

Uma maravilha. Digo-vos que se não for uma destas coisas -  cozinheiro, decorador, empresário do ramo do passa-a-ferro - tenho a certeza que será alpinista. 

É que ainda ontem, fui dar com ele, em cima da sanita (vá lá, estava com o tampo em baixo), a trepar para cima do autoclismo. Em dois segundos que virei as costas para ir atender a Fatia#2. 

Digam lá, se não tenho um Fatia#3 multifacetado?

 

#SomosTodosPaisÀBeiraDeUmAtaqueDeNervos

 

14
Dez17

Então Fatia, como é que vai esse Natal?

Fatia Mor

Obrigada por perguntarem.

Vai uma maravilha. 

Depois de, em anos transactos, as pequenas Fatias desfazerem a decoração da árvore de natal numa base diária; depois de partirem ou, se quisermos ver do prisma artístico, redesenharem - num pensamento out of the box - a forma das bolas da árvore de natal; depois de sorrateiramente comerem chocolates que lá estão pendurados e deixarem as pratas, num esforço em vão de ocultarem o crime; depois de isso tudo, tenho a dizer-vos que este natal está a ser uma desilusão.

Uma pessoinha aqui, na expectativa que Fatia#3 nos brindasse com mais umas peripécias loucas em torno do pinheirinho, de forma a alimentar a vertente humorístico-familiar deste blogue e nada! Nadinha de nada!

O puto olhou de soslaio para a árvore, encantou-se com as luzes a piscar e passou por ela como quem passa por uma parede branca. E olhem que essa, em dia de sol, encandeia. 

No outro dia, ainda o vi - com alguma esperança minha - a fazer balançar uma bola dos ramos inferiores. Rapidamente se fartou e foi embirrar com a mana do meio, só mesmo numa de a ver guinchar. Acho que ele tem mais gosto nisso do que em decorar a dita.

Pronto. É gajo. Deve ser disso. Não há cá bolas pelo chão, tiradas do sítio, guardadas no fim do mundo. O nosso pinus plastificado é-lhe totalmente indiferente. 

É uma afronta. Será que há algum sindicato onde eu me possa queixar?

13
Dez17

Azar!

Fatia Mor

Há uma luta matinal. Aliás, há várias, mas esta é a que me tem consumido interiormente e dado cabelos brancos (viva as tintas). 

 

Vestir. 


Imagino que seja um flagelo de casa-de-banho, passado por essas casas fora, nestas idades, e nós não somos excepção. Infelizmente.

 

Depois de alguma evangelização sobre quanto-frio-está e precisas-de-agasalho e esta-sweatshirt-foi-escolhida-pelo-agrupamento-da-tua-escola e mimimimi e mamama, finalmente consigo enfiar-lhe a sweat cardada corpo abaixo.

 

- Vá, vamos lá vestir as meias.

- Não quero!

- Oh Fatia#1 tem que ser. Querem ver que vou ter que me chatear a sério?

- Azar!

 

Como!? AZAR?!?! Mas a adolescência começou aos 5 anos e ninguém me avisou? Mas, mas, mas... Mas ela respondeu-me mesmo azar? 

(devo ter ficado vermelha)

 

- Oh mãe, não te irrites logo de manhã. Azar para mim, que fico com os pés frios.

 

 

11
Dez17

Respostas prontas

Fatia Mor

Depois de um fim-de-semana em grande, com viagens pelo meio, relaxávamos ontem, na cozinha.

As Fatias comiam à mesa, enquanto o pai dava o jantar ao Fatia#3 e eu comia qualquer coisa, pelo entremeio da conversa.

Às páginas tantas, ouve-se um sonoro pum!

A Fatia#2 desata-se a rir, denunciando-se e eu ensaio uma conversa chocada!

 

- Puns à mesa? Quem foi?

Responde-me a Fatia#1 com a maior da desfaçatez:

- Oh mãe, claramente veio dos vizinhos!

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre a FatiaMor

foto do autor

Fatias antigas

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Créditos

Imagens produzidas e fornecidas por Flaticon (http://www.flaticon.com/).