Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

14
Set17

Contar cabelos brancos

Fatia Mor

Depois de muitas asneiras, decidi que as minhas fatias deviam reflectir e decidir quais são as regras que devemos seguir lá em casa.

Sentamo-nos na cozinha, saquei de umas folhas brancas, um marcador preto e toca a escrever.

Apesar de elas não saberem ler, fomos falando e foram dizendo, cada uma seu jeito e entendimento, o que achávamos que deveria ser cumprido para uma convivência harmoniosa em casa (e não só)!

 

Ora bem, o resultado foi parar ao instragram:

 

 

Escusado será dizer que de boas intenções está o inferno cheio!

Duvidam? Ora vejam lá!

 

 

Acho que vou ficar cheia de cabelos brancos, em menos nada...

11
Set17

Respostas na ponta da língua

Fatia Mor

[após a Fatia#1 ter despejado "acidentalmente" metade do gel de duche da Uriage no banho]

 

FatiaMor: Minha filha, deves achar que o dinheiro nasce nas árvores!!

Fatia#1: Oh mãe. Eu já fui com a avó ao monte, apanhar maçãs, e não havia dinheiro nenhum nas árvores. Óóóóbvio que EU sei que o dinheiro não nasce nas árvores.

----

Vou ficar com cabelos brancos num instante, é o que vos digo.

07
Jul17

Tão inteligente, a cachopa!

Fatia Mor

Eu, a avó Fatias e a Fatia#1 fomos ao supermercado. Como todos os pais sabem, fazer coisas destas com crianças constitui uma actividade de alto risco para os adultos, com níveis de adrenalina a superar um salto com elástico, comprado numa loja dos 300, do cimo de uma ponte.

Estávamos a tentar contornar o corredor dos brinquedos, que os senhores do hipermercado colocaram logo à entrada, no ângulo de visão destes pequenos seres. Além disso, tivémos a sorte de encontrar uma conhecida que estava colocada bem perto da entrada para o inferno parental e, como tal, não tivémos opção. Respiramos fundo, atravessámos o dito e preparamo-nos para o pior. Que não tardou nada...

 

Fatia#1: Posso escolher um brinquedo avó? 

(a esperta da miúda volta-se logo para o elo mais fraco do trio, sabendo-se que os avós cedem mais depressa a estes pedidos "à gato das botas")

AvóFatias: Está bem.

(eu não disse?)

AvóFatias: Mas olha que não pode ser caro porque também quero levar um miminho para os manos. Fazemos assim, tem que ter apenas um número à esquerda da vírgula.

 

Não sei se avó Fatias achou que ela ainda não desenvolveu a lateralidade e teria dúvidas quanto ao que ver aos lados das virgulas, ou se ela não sabia distinguir entre um algarismo e dois. Seja como for, colocou-se à conversa e deixou-a a investigar bonecada e etiquetas de preços.

Passados uns minutos, a Fatia#1 aparece ao pé da avó com duas bonecas, tipo Barbie, na mão. 

 

Fatia#1: São estas avó!

Avó Fatias olhou para aquele festival e achou que era muito caro.

- Oh filha, não pode ser que isso é muito caro.

Fatia#1: Mas tu disseste um número à esquerda da vírgula. E é!

Avó Fatias decide ir ver e depara-se com as bonecas a 8,99€. Depois de se fazer de mil cores, lá disse que sim:

- E a outra? Só levas uma, filha.

 

Fatia#1: É para a mana. Assim não nos chateamos e fica cada uma com a sua, pode ser?

(soma!)

- Agora só falta escolher para o mano. Olha pode ser este, também só tem um número à esquerda da vírgula.

 

E foi assim que saímos do hipermercado. A Fatia#1 com três brinquedos nas mãos, toda contente. A avóFatias 20€ mais pobre!

 

 

26
Abr17

Onde andas Pai Natal?

Fatia Mor

Para as minhas filhas, Natal é quando o homem quiser. Ou melhor, quando as fatias quiserem. E T-O-D-O-S os dias é Natal.

 

Agora mesmo, vieram as duas a correr, esbaforidas, do quarto a dizer-me que ouviram o pai natal.  Quem diz o velhinho, diz as renas e os seus sinos.

 

E claro... tinha que vir a pergunta...

 

Oh mãe, o que é que o pai natal anda a fazer por aqui?

 

Não me ocorreu mais nada a não ser...

 

...anda a tomar apontamentos para o próximo natal!

 

Estão tão sossegadinhas desde então, que não sei como não me lembrei disto antes!

 

Nada como uma boa chantagem para acalmar estas pulgas. É tudo parentalidade positiva, vão por mim! 

05
Abr17

Dicionário de Fatiez - definição de "saúda"

Fatia Mor

A Fatia#2 andava atrás de mim a pedir-me bolachas. 

Como eram quase horas de jantar, fui ignorando na tentativa vã de que ela se esquecesse que queria comer bolachas, até porque na primeira tentativa expliquei-lhe que não tardava a serem horas de comer e não íamos encher o bandulho com doces.

Tanto andou, tanto andou, que a dada altura oiço-a dizer, muito indignada:

 

A mamã 'tá saúda!

 

Há uns dias tínhamos falado sobre as pessoas que não ouviam - os surdos. Não se fez tardar... A mamã está surda!

 

E tem razão! 

Já dizia a outra, antes sê-lo que parece-lo!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre a FatiaMor

foto do autor

Fatias antigas

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Créditos

Imagens produzidas e fornecidas por Flaticon (http://www.flaticon.com/).