Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

22
Set17

Vamos lá falar de problemas do primeiro mundo...

Fatia Mor

Onde? Onde é que eu arranjo t-shirts de cor sólida (branco, azul, preto), de um bom algodão, que não sejam transparentes, que não se rompam em duas lavagens, que não sejam elásticas (e por conseguinte fiquem coladas ao corpo), e que não me custem os olhos da cara?

Onde?

É que me faziam tanta falta!!!

11
Set17

Trocadinha da Silva

Fatia Mor

Todos os anos, após as férias, é a mesma coisa.

Troco-me toda nos horários.

Possivelmente, fruto da inconstância de horários do mês de Agosto, chego à cama e nada de sono.

Dou voltas até às duas e meia da manhã, altura em que o meu corpo me dá tréguas e a minha mente finalmente desliga.

O problema? Acordar! Qual bela adormecida, sem as minhas oito horas de sono não funciono e fico mais para lá do que para cá.

O curioso é que não me acontece isto durante as férias nem passo tempos a deitar-me a esta hora. E acordar tarde, então, nem pensar!

Parece apenas ser uma reacção à entrada na rotina. Talvez até uma repulsão aos horários e à necessidade de dormir para funcionar.

Se calhar, é isso! Um boicote geral do meu corpo para que eu não me sinta em condições e tente prolongar as férias.

Ou cansaço.

 

É que férias, assim a sério, foram há 6 anos...

 

Resta saber se sou a única vítima deste efeito. Há mais alguém por aí? 

20
Jul17

Férias, precisam-se

Fatia Mor

O sono ora é pesado e adormeço num ápice, ora me custa imenso a adormecer e acordo com qualquer som que me rodeia.

Independentemente do número de horas de sono conseguidas, as olheiras teimam em não desaparecer.

Demoro o dobro do tempo a fazer tarefas comuns do meu trabalho. E a vontade de as fazer voou para uma terra longínqua e não sabe como voltar de lá!

Chego a ficar parada, mais de 5 minutos, a olha para o vazio e a ponderar o que tenho para fazer. A memória está pelas últimas!

Parece que tenho um cansaço crónico, que se estende das unhas dos pés à ponta dos cabelos!

Preciso de férias. Muitas férias. E de dormir, 8 horas sem interrupções. E acordar por mim, sem despertadores tecnológicos ou humanos.

 

Quem está comigo?

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre a FatiaMor

foto do autor

Fatias antigas

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Créditos

Imagens produzidas e fornecidas por Flaticon (http://www.flaticon.com/).