Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

28
Mar17

Mulher independente

Fatia Mor

A Fatia#1 já provou anteriormente que consegue ser diferente de pensamento

Eu não estimulo a que seja sempre diferente, mas a verdade é que tento educá-la sem o sentido estereotipado que muitas vezes assistimos na nossa sociedade. Ainda assim, não deixo de me espantar quando vejo os frutos da educação em acção!

 

Hoje de manhã, liga-me a avó Fatias quase em lágrimas de tanto rir com as saídas da Fatia#1. Aparentemente, no caminho para escola, o diálogo tornou-se interessante... Ora vejamos (como a Fatia#1 costuma dizer)!

 

Fatia#1: Oh avó, quando eu fizer 10 anos, ofereces-me uma prenda de menina crescida?

[ela anda fixada com a ideia de quando tiver 10 anos vai ser muito crescida]

AvóFatia: Sim, filha! Quando tiveres 10 anos, já vais ter as maminhas a crescer e então, a avó, compra-te um soutien!

[quando ouvi este relato pensei logo que se estava a meter por maus caminhos...]

Fatia#1: A sério avó? As minhas maminhas vão crescer quando eu tiver 10 anos? Então vou poder dar de mamar ao maninho quando tiver 10 anos!

AvóFatia: Não, Fatia#1. Quando tiveres 10 anos, o mano já tem seis e já não mama. Depois, quando cresceres, arranjares um marido, podes ter um filho e aí logo darás de mamar ao teu bebé!

Fatia#1: Eu não quero um marido!

[Imagino a cara da avó Fatia neste momento]

AvóFatia: Mas não queres um marido? Então e não gostavas de casar, de te vestires de noiva?

Fatia#1: Eu não quero nada disso. Quero ter a minha casa, viver sozinha, para não ouvir barulho, nem me chatearem. 

AvóFatia: Então, mas a tua mamã também tem um marido. Não querias ter o mesmo, ter essa ajuda para cuidar do bebé?

Fatia#1: Não. Eu não preciso de um marido. Faço tudo sozinha. Vou ter a minha casa e depois convido os meus amigos para irem lá. 

AvóFatia: E eu posso ir a tua casa?

Fatia#1: Sim avó. Eu faço um bolinho e tu vais lá a casa.

 

E pronto, é assim, aos 4 anos e meio que Fatia#1 informa que é uma mulher independente, que não precisa de um marido na vida dela, que vai fazer tudo sozinha e que, certamente, acha a nossa casa muito barulhenta... A avaliar pela ideia que ela tem de querer ter uma casa só para ela por causa do barulho!

 

 

20 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre a FatiaMor

foto do autor

Fatias antigas

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Créditos

Imagens produzidas e fornecidas por Flaticon (http://www.flaticon.com/).