Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Vida às fatias

Gostava de escrever um texto inspirador que servisse de meta a este blog... mas não há! É consumir depressa antes que acabe!

19
Nov14

Hormonas, homens e coisas que tais

Fatia Mor

Admito que ando volátil. As hormonas, pós-parto, dão cabo de uma Fatia, por mais certa que ela seja (e toda a gente sabe que eu sou do mais certo das ideias que há - e agora entra o anúncio do "é só garganta"). Sou capaz de passar pelas quatro estações humorais no mesmo minuto. Tão depressa estou a explodir de alegria, como tão depressa passo a um estado letárgico. Nada como ser recém-mama para ser versátil nestas coisas!

É nestas alturas que me pergunto como será ser homem e não passar por nenhuma destas alterações malucas. Olho para o Fatiamén e parece sempre sereno, mesmo na adversidade! Será que os homens são assim tão unidimensionais? Ou seremos nós que vivemos em tantas dimensões, que nos esquecemos de simplificar o nosso universo? Porque juro, que quando a Fatia#1 embirra que não quer dormir e faz uma fita descomunal, ao mesmo tempo que Fatia#2 acorda esfaimada e grita a plenos pulmóes, não consigo manter a calma nem sentir-me no maravilhosa mundo da maternidade. Nem quando olho ao espelho e vejo mais do que gostaria, por exemplo! Ou quando olho para a cozinha e denoto alguma necessidade de limpar e arrumar, onde apenas existe vontade de me estender no sofá e esquecer que outras divisões da casa existem!

Como toda a mulher hormonalmente alterada tive que procurar uma terapia adequada à minha condição. Hoje foi ir às compras e adquirir roupa em miniatura para a minha Fatia#2. Perdida de amores por tudo o que é pequenino, lá fui numa incursão de tentar vestir a miúda com roupa, já que os babygrows (única peça que até agora lhe servia) já começam a ficar pequenos e a escassear... Nada como gastar dinheiro para uma pessoa se sentir melhor. Ou então, a culpa serve como um catalizador da junção de todas as dimensões numa só, lembrando-nos que vivemos num mundo em que esse bem precioso escasseia. Seja como for, comprar é uma maravilha: distrai, mostra-nos como o mundo pode ser belo, perfeito e fútil. E acreditem caros consumidores de fatias, neste momento, tudo o que eu preciso é de um pouco de futilidade!! 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre a FatiaMor

foto do autor

Fatias antigas

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Créditos

Imagens produzidas e fornecidas por Flaticon (http://www.flaticon.com/).